De Campinas para o Louvre

O post de hoje é inspirador – a Claudia Schmidt, aluna de Arte Digital do Janio Garcia, fez uma exposição na Europa, incluindo o Carrousel du Louvre, em Paris!!

Vamos ver como tudo começou:

Há anos atrás a Claudia fez curso de Pintura Clássica, onde aprendeu bastante mas sentia que não era bem aquilo que queria, a pintura clássica seguia num ritmo bem lento ela e decidiu seguir um caminho diferente, resolveu ser engenheira eletrônica!

Mesmo sendo engenheira a Claudia sempre esteve ligada à arte, seja fazendo diversos tipos de pinturas em madeira, ou se envolvendo com paisagismo e decoração.

Na nossa conversa a Claudia disse uma frase bem interessante, ela disse que acredita que se alguém pode fazer algo, ela também pode! E quando foi trabalhar em um projeto da TV Digital tratou de se familiarizar com a criação de conteúdos baseados na animação de formas geométricas e na agregação de fotos e cores. Dessa familiaridade nasceu o impulso de se manifestar artisticamente por meio das ferramentas digitais.

Na época ela criava com um aplicativo para iPad, o Granimator (que hoje não existe mais), e conseguiu fazer artes muito expressivas.

Neste ano de 2018 ela veio fazer aulas com a gente e e também resolveu tirar suas metas do papel, definiu passo a passo o que deveria fazer e  encontrou uma curadora de arte, participou de exposições em Lisboa, no Porto e Algarve, em Viena e no Espaço Joh Mabe Gallery em São Paulo, além do Salão de Arte Contemporânea em Paris, no Carrousel du Louvre.

Seu trabalho é inspirado na mitologia, música, abstracionismo, mistura radical de cores, imagens e formas. Também busca inspiração na Pop Art, Cubismo e movimento Bauhaus.

As obras são digitais impressas em canvas e surpreendentemente belas! Parabéns Claudia, o seu trabalho é muito inspirador 😉

Acompanhe o instagram da artista: @cschmidt303 

 

...Shares
Publicado em Noticias | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Brasil Eco Fashion Week

A nossa professora de Moda – Diana Marchiori está sempre ligada nas tendências de moda e consumo nas suas aulas. E sem dúvida uma grande tendência é a Sustentabilidade.

Este mês aconteceu o Brasil Eco Fashion Week, e a Diana participou e nos mostra os melhores momentos:

Arte feita pelos indígenas da tribo Yawanawá (que participaram  do desfile da Cavalera no SPFW / 2016):

Resultado de imagem para Yawanawá cavalera

Siga no instagram: @arteamerindia – todo trabalho artesanal é feito pelas mulheres.

Outros destaques foram:

A Natural Cotton Color encerrou o primeiro dia de desfiles da Brasil Eco Fashion Week. O desfile encantou com sua delicadeza, minimalismo e qualidade das peças:

A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

O Ronaldo Silvestre fez sua estreia na Brasil Eco Fashion Week encerrando o segundo bloco de desfiles do primeiro dia de evento. As peças do estilista foram marcantes por seus tons sóbrios e trabalhos com transparências e texturas:

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas em pé

A Brasil Eco Fashion Week durou 3 dias, com 17 desfiles, mais de 60 marcas participaram do evento e inúmeras pessoas compartilharam seus conhecimentos em palestras, talks e oficinas. O evento iniciou com um bate-papo entre nossos idealizadores, Rafael Morais e Fernanda Simon, com a Francisca Vieira (Natural Cotton Color) e a Anny Santos (Sebrae)

Foto: Agência Fotosite

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas e texto

Gostou? Quer saber tudo sobre moda e aprender a criar uma coleção? Além de moda este curso instrui a interpretação de temas e tendências, desenvolvendo a criação de peças de vestuário e acessórios, bem como a pesquisa e a criatividade.

Marque uma aula demonstrativa gratuita com a professora Diana – telefone 19.3234.4443 ou atendimento@escolapandora.com.br

A imagem pode conter: 3 pessoas

Para conhecer melhor o curso acesse: Design de Moda

 

 

...Shares
Publicado em Cursos | Com a tag , , , , , , | Deixar um comentário

Parabéns Christina Luntz!! Finalizou o curso de Design para Games

A Christina Luntz, acaba de finalizar o curso de Design para Games com o professor Caio Yo. Ela está de mudança para a Alemanha no final de de 2018, onde continuará seus estudos nesta área, e ela conta pra gente o que achou do curso.

Quando você entrou no curso da Pandora, já tinha conhecimentos sobre Concept Art / Game Art? 

Sim, eu tinha conhecimento mas era bastante superficial. Tive uma noção de alguns conceitos, que conheci mais por acaso do que por pesquisa.

Qual(is) foi(foram) o(s) tópico(s) mais interessante(s) durante os briefings, para você?

Concept Art: Design de Personagens

Concept Art: Mockups de Tela

Gameart: Sprites e Tiles

Gameart: Animação

U.I.A Pandora reúne profissionais e entusiastas de vários segmentos da Ilustração. Durante o curso, foi interessante conversar com colegas, para entender o mercado e a sua área de atuação? 

Foi bastante interessante ver como os alunos das outras áreas trabalharam. Aprendi sobre o funcionamento do mercado especialmente nas conversas com o professor Caio, e isso é muito importante para pessoas que estão interessados em entrar no curso.

 

O curso busca mostrar o quão atento o artista deve estar à algumas questões do Game Design (mecânica de jogo, balanceamento, feedback, entre outras coisas). Quais questões do Game Design mais te interessaram?

Mecânica de Jogo

U.I. (User Interface)

U.X. (User Experience)Nosso curso é focado no funcionamento de jogos 2D Mobile, Indie e Casuais, que são responsáveis no momento pela maior parcela do mercado brasileiro. Porém, você tem interesse em jogos AAA? Gostaria de trabalhar na área? 

Julgando pelo que ouço, trabalhar na área dos jogos AAA requer muito, muito esforço – e, em alguns casos, as empresas exigem muito e pagam pouco ou não tratam empregados muito bem. Isso provavelmente não representa a área inteira, e acho que, se uma empresa tem uma reputação e atitude boa, eu até teria interesse! Mas por enquanto, provavelmente preferia entrar numa empresa mais pequena, talvez mais relaxada, para começar.

 

Que tipos de jogos você joga? 

Plataforma / Metroidvania, RPG, MMO / MMORPG

Em que tipo de jogos você gostaria de trabalhar?

Plataforma / Metroidvania, Beat’em Up / Luta, Survival / Roguelike, RPG, MMO /MMORPG, Visual Novel, Arena de Batalha Multiplayer Online (MOBA)

Boa sorte Christina!!! Adoramos ter você aqui com a gente! Vamos conhecer alguns trabalhos concluídos durante o curso:

 

 

 

...Shares
Publicado em Noticias | Com a tag , , , , , , , | Deixar um comentário

Uzumaki

A Devir acaba de relançar no Brasil o mangá de horror Uzumaki de Junji Ito como parte de seu selo Tsuru.  Anteriormente a obra havia sido lançada pela Conrad em 3 edições. A idéia do selo Tsuru é publicar mangás completos em formato igual a da Shonen Jump, (revista de maior publico no Japão, semelhante ao formato americano).

Uzumaki conta a história de Kurozu, (literalmente redemoinho negro em japonês), uma cidade que sofre de uma maldição relacionada a espirais, (a figura geométrica que consiste de uma curva que emana de um ponto movendo-se a cada curvatura cada vez mais para fora deste ponto). Prepare-se para ter medo de espirais por um tempo.

É uma historia de terror que viaja por vários subgêneros do estilo, de escatológico a terror psicológico e finalmente Lovecraftiano.

A historia é contada do ponto de vista de Tomie, uma adolescente moradora da cidade. Em certos momentos Tomie serve de narradora onisciente e em outros de protagonista, mas a cidade acaba sendo o personagem central em diversos sentidos.

O mangá causa reações de incômodo e fascínio às vezes na mesma página. A arte limpa a e extremamente bela de Junji Ito faz com que cada desvio da normalidade, cada espiral de loucura experimentada pelos personagens e pelo leitor cause um efeito ainda maior.

Ler Uzumaki é saber o que há de melhor no horror japonês, mas não é para os de estômago fraco. Ao mesmo tempo a história envolve o leitor de tal forma que, como um labirínto, vai ser difícil sair dela como se entrou.

...Shares
Publicado em Noticias | Com a tag , , , , , , , , | Deixar um comentário

Paraíso Perdido

Vivemos em um momento interessante na publicação de quadrinhos no Brasil. Em meio à crise econômica, editoras resolveram publicar quadrinhos em menor tiragem mas com qualidade às vezes melhor do que em seu país de origem. Os maiores exemplos são a Pipoca & Nanquim e a Darkside Books.

Falamos sobre Moby Dick da Pipoca e Nanquim e hoje falaremos sobre Paraiso Perdido da Darkside.

Depois de publicar quadrinhos como Meu Amigo Dahmer e Black Hole, a Darkside chega a seu melhor momento com a publicação de Paraíso Perdido, uma adoração do poema clássico de John Milton pelo espanhol Pablo Auladell.

O poema épico de Milton trata da revolta do anjo Lucifer e suas consequências para a criação da humanidade, do pecado e da morte. Originalmente publicado em 1667 este clássico da literatura é comumente celebrado pela criação da figura do anti-herói.

O anjo caído acaba parecendo para alguns um herói trágico ao invés do antagonista. Cabe ao leitor da adaptação em quadrinhos opinar se esta versão deixa passar esta mesma impressão.

A adaptação de Auladell, que usa o poema em sua forma original e na íntegra se diferencia pela arte. As grandes influências na ilustração parecem ser pintores como William Blake e Bosch.

Para os leitores habituais a experiência de ler Paraíso Perdido se diferencia pela arte sem igual. Para os leitores ocasionais é uma versão lindíssima de um clássico para conhecer e apreciar.

 

...Shares
Publicado em Noticias | Deixar um comentário

Moby Dick

Em 1820, o navio baleeiro Essex foi afundado por um enfurecido cachalote quando estava a 3.700 quilômetros da costa ocidental da América do Sul, no Oceano Pacífico. Em 1851, inspirado pelo ataque de baleia mais marcante da história, Herman Melville utilizou o evento  como base para seu romance Moby-Dick.  Através dos anos, o conto seminal da navegação escrito por Melville inspirou incontáveis versões por meio de histórias, músicas, filmes, animações e quadrinhos. O artista francês Christophe Chabouté entra em cena nessa longa linhagem de variadas interpretações através de um trabalho belamente ilustrado e fiel ao espírito da mais obstinada caçada da literatura com a HQ Moby Dick, publicada no Brasil pela Pipoca e Nanquim em um belo volume de capa dura com 256 páginas. Vale destacar o excelente trabalho de adaptação e editoração da versão brasileira. Continue lendo

...Shares
Publicado em Noticias | Deixar um comentário

A Turma 5 de Ilustração de Mercado se formou!

Parabéns a todos vocês!

Foram muitos projetos, briefings, debates, puxões de orelha e, acima de tudo, muito aprendizado.

Uma etapa muito importante foi concluída, mas ainda marca o início da jornada profissional.

Desejamos a vocês muito sucesso nos novos desafios! A exposição de conclusão de curso já pode ser apreciada na escola e aqui também!

 

JÁ TEM EXPERIÊNCIA COM DESENHO E QUER FAZER PARTE DA PRÓXIMA TURMA?

As inscrições estão abertas para o processo seletivo da Turma 6, com início em abril!

Agende sua avaliação de portfolio pelo e-mail atendimento@escolapandora.com.br ou pelo telefone 19 3234-4443

Para saber mais sobre o curso, ACESSE AQUI!

 

...Shares
Publicado em Noticias | Com a tag , , | Deixar um comentário